Derramamento da Sadia causa prejuízo de R$ 450 mil

A empresa Brasil Foods – BRF, responsável pela fabricação dos produtos Sadia, é acusada pelo MPMT – Ministério Público do Mato Grosso, de derramamento de resíduos da lagoa de tratamento diretamente no rio Cuiabá.
Segundo o MPMT, o lixo vazou durante a piracema, ocasionando a morte de centenas de peixes, além de prejudicar o nascimento de mais alevinos.
Foi aberto um inquérito civil para apurar a responsabilidade da empresa.
A fábrica da BRF é localizada às margens do rio, em Várzea Grande/MT, muito próxima da ponte Sérgio Motta, que liga a cidade à Capital.
Segundo o MPMT, o impacto do dano ambiental teve proporções enormes e atingiu toda a Bacia Hidrográfica do Rio Cuiabá, acarretando a mortandade de inúmeros peixes corimbatá, além de animais invertebrados como crustáceos e moluscos que invariavelmente foram afetados pelo derramamento de intensa carga orgânica no Rio Cuiabá.
Os danos ambientais causados pela empresa acarretou outros R$ 450.000 de prejuízo à sociedade, visto que a morte dos animais afeta diretamente o consumo e a comercialização de peixes na região da bacia do Cuiabá, onde a pesca é uma das principais atividades econômicas locais.
A mortandade ocorreu por causa do derramamento de grande quantidade de matéria orgânica no rio Cuiabá, decorrente da limpeza e esgotamento de uma das lagoas de tratamento da Sadia.