Projeto de lei reduz conta da luz em 30%

Um projeto de lei que tramita na Câmara Federal, quer que as concessionárias de energia elétrica retirem do cálculo da tarifa, os custos referentes à previsão de inadimplência dos consumidores e às perdas financeiras causadas pelas ligações clandestinas.
O texto do projeto já passou pela Comissão de Defesa do Consumidor e agora depende da avaliação da Comissão de Minas e Energia e da Comissão de Constituição e Justiça, já que tramita em caráter conclusivo e não precisa passar por votação em plenário.
Cerca de 30% do que é pago pelo consumidor, atualmente na conta de luz, deriva da cobrança das parcelas referidas, que a Comissão de Defesa do Consumidor quer extinguir.
A proposta original é do deputado Edio Lopes (PRRR), mas o projeto foi substituído por outro cuja relatoria é do deputado Celso Russomanno (PRBSP).
Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica, o furto de energia causa um prejuízo de R$ 5 bilhões anualmente para os cofres públicos, o que constitui um risco da atividade e não pode ser repassado ao consumidor.