Mundo produziu 8,3 bi de plástico em 65 anos

Os produtos de plástico estão incorporados ao cotidiano das pessoas no mundo, tais como embalagens, brinquedos, móveis, tecidos e automóveis e etc.
O uso do plástico revolucionou a indústria, mas gerou um grande problema, o acúmulo do lixo plástico.
Cientistas americanos descobriram que  de 1950 (início da produção em larga escada dos materiais sintéticos) até 2015, as pessoas geraram 8,3 bilhões de toneladas métricas de plástico, dos quais, 6,3 bilhões de toneladas se tornaram resíduos. Menos de 10% desse montante foi reciclado.
Os pesquisadores preveem que cerca de 12 bilhões de toneladas métricas de resíduos plásticos terminarão em aterros sanitários ou no meio ambiente até 2050. A pesquisa publicada na revista americana Science Advances, constitui a primeira  análise global sobre produção, uso e destino de todo plástico já produzido no mundo.
A produção anual de plástico subiu de 2 milhões de toneladas métricas em 1950, para 400 milhões de toneladas métricas, em 2015.
Metade de todos os plásticos já produzidos globalmente, surgiu apenas nos últimos 13 anos, segundo a Escola de Ciências e Gestão Ambiental da Universidade da Califórnia/EUA.
O problema é o destino dos resíduos gerados pela produção de plástico. Das 6,3 bilhões de toneladas de lixo plástico produzidas de 1950 a 2015, apenas 9% foram reciclados, sendo 12% incinerados e 79% estão em aterros sanitários ou no meio ambiente.
Se o cenário não mudar, os estudiosos acreditam que nos próximos 33 anos, a quantidade de plástico atingirá cerca de 34 bilhões de toneladas métricas, dos quais, 12 bilhões de toneladas métricas se transformarão em resíduos que terão como destino aterros sanitários ou o próprio meio ambiente.