Sonegação e Inadimplência do ICMS nos combustíveis atingem R$ 4,8 bilhões

A sonegação e a inadimplência do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços – ICMS no setor de combustíveis deve atingir R$ 4,8 bilhões anualmente, relativamente ao ano de 2016, segundo um estudo da Fundação Getúlio Vargas.
Em São Paulo, os vinte maiores devedores acumulavam R$ 16 bilhões em dívida ativa, até fevereiro deste ano. Destes, cerca de quatro empresas estão ativas. A maior devedora ativa é a Refinaria de Petróleos de Manguinhos. Foram retirados do mercado, mais de 10.000 postos de combustíveis com desconformidades.